O Silêncio dos culpados (estou farto)

O Silêncio dos culpados (estou farto)

3643
PARTILHE
A OPINIÃO de ELISEU CORREIA;
Managing director EC Travel;
eliseucorreia@sapo.pt

Mais do mesmo.

Atribuem descontos nos transportes públicos para o Algarve para além de serem menores do que no restante país, existe o pequeno detalhe que praticamente não existem e os que existem são do tempo da pedra.

Desconto sobre nada continua a ser nada.

Falta combustível no país todo, são pedidos serviços mínimos para Lisboa e Porto, o Algarve em véspera de ter um milhão de turistas na região fica com rent a cars, transfers, etc, etc em ruptura e desespero.

Caem os cancelamentos nos hotéis e afins, enquanto Lisboa assobia para o lado.

Mas não é só Lisboa.

Alguém supostamente responsável a nível turístico… vai à TV em directo imitar o Tarek Aziz e num discurso que entrará na história como a versão algarvia dos malucos do riso, parece não saber o que se passa na sua região, dando a entender que está tudo bem e que nada se passa, dizendo uma mão cheia de nada, culminando a sua intervenção com uma previsão meteorológica solarenga, onde nem nisso acertou porque choveu praticamente o fim de semana todo.

Lamentável.

Sobre o problema em si… silêncio.

Assim como foi lamentável nem um único deputado algarvio no governo ter vindo a praça pública pelo menos insurgir-se com mais este vexame à região.

Ninguém os ouviu.

Nem um piu.

Silêncio.

A ministra do Mar está em perfeita sintonia com a presidente da Câmara do Funchal para desviar o ferry do Funchal de Portimão para a capital, sendo ambos coincidentemente do mesmo partido e por acaso também por coincidência da câmara algarvia envolvida.

Mais uma vez silêncio.

Nem um piu.

A TAP deu prejuízo, anuncia rotas para todo o lado, nós algarvios pagamos, mas as rotas de Faro são as mesmas miseráveis de sempre com atrasos monstruosos.

Domésticas claro. Internacionais, esquece lá isso.

Alguém diz alguma coisa dos nossos daqui??

ZERO.

Silêncio.

A verdade é esta.

Quando estão na oposição cantam como os canarinhos, quando estão no governo estão mudos.

Não interessa a cor.

Para mudar a forma vergonhosa como os sucessivos governos tratam as nossas gentes temos que mudar a raiz do problema.

Precisamos de algarvios que nos representam, que sejam pelos algarvios e não por si próprios.

Precisamos de algarvios que saiam dentro dos rabos dos seus partidos e que tenham os tomates para defender o que está certo e não o que convém aos partidos que os alimentam.

Precisamos de algarvios que o sejam. Não apenas quando querem o nosso voto, mas 365 dias por ano.

Não apenas quando estão no Algarve mas em qualquer parte do país.

Precisamos de algarvios que não queiram ser meretrizes de Lisboa mas sim a voz do seu povo.

Enquanto assim não for não teremos voz.

Enquanto não tivermos voz vão continuar a tratar-nos como nos tratam agora.

Como lixo.

Estou farto.

E tu?

(CM)

Facebook Comments

Comentários no Facebook