Pesadelo volta esta segunda-feira: Greve dos motoristas de pesados de mercadorias

Pesadelo volta esta segunda-feira: Greve dos motoristas de pesados de mercadorias

6086
PARTILHE
A empresa João Pires Transportes é uma das maiores transportadoras do país (Foto D.R.)

O Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias convocou uma paralisação junto dos trabalhadores da empresa João Pires Transportes, uma das maiores transportadoras do país, acaba de avançar o jornal Público.

“Os motoristas de veículos pesados de mercadorias voltam à greve esta segunda-feira. Desta vez, trata-se de uma greve convocada pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) que abrangerá os trabalhadores da empresa de transportes João Pires Transportes, Ltda, com sede em Vila Nova de Cerveira. É uma das maiores transportadoras do país com uma frota de cerca de 200 veículos.

A semana passada ficou marcada por uma greve do Sindicato dos Motoristas de Materiais Perigosos que paralisou o país durante vários dias e que secou os postos de gasolina em várias zonas. O SIMM não chegou a aderir a esta greve, embora tivesse admitido vir a dar o seu apoio.

Na greve marcada para segunda-feira e que não é nacional, o sindicato reivindica a reposição das retribuições pré-acordo do Contrato Colectivo de Trabalho. “Estaremos em protesto com os trabalhadores da empresa João Pires Transportes, Ltda pela reposição das retribuições (pré-CCTV), pelo fim da pressão sobre os trabalhadores sindicalizados e transparência no modo de pagamento do trabalho”, confirmou ao PÚBLICO por email a direcção do sindicato.

O SIMM defende que a recente contratação colectiva dos trabalhadores da empresa não teve a concordância dos associados do sindicato e que a entidade patronal “demonstrou um total desprezo por quem lhes presta serviço ao querer fechar um acordo complexo e pleno de contradições”, lê-se num comunicado no site da organização sindical.

No entender do organismo, os trabalhadores não foram ouvidos e o acordo estabelecido promove “vários atropelos ao Código de Trabalho Português e à Constituição da República”.

Em 2015, a transportadora João Pires Internacional tinha 218 trabalhadores e 165 viaturas e facturava por ano cerca de 19 milhões de euros.

Em Janeiro, quando o Presidente da República viajou um dia num camião de transporte de mercadorias de longo curso foi precisamente com motoristas afectos ao Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias”.

SIMM ameaça parar todo o país nos próximos dias

Entretanto, o SIMM, que conta com mais de 800 associados sindicalizados, já ameaçou avançar com uma greve se a postura da ANTRAM, os donos dos transportes rodoviários de mercadorias continuarem a criar lobbies económicos, num gesto de solidariedade com os colegas que transportam matérias perigosas.

A ameaça vem da parte de Anacleto Rodrigues, porta-voz do sindicato que recorda que a última paralisação deixou em Estado de sítio Portugal em menos de 48 horas, paralisação que levou o Governo de António Costa a decretar o estado de crise energética.

Facebook Comments

Comentários no Facebook