Loulé faz balanço de investimentos no 20º aniversário de Quarteira

Loulé faz balanço de investimentos no 20º aniversário de Quarteira

247
PARTILHE

Passados 20 anos desde que a antiga vila piscatória de Quarteira foi elevada ao estatuto de cidade, o presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, fez um balanço do “investimento considerável” realizado. O autarca anunciou, ainda, novos projetos que irão consolidar a dinâmica que esta freguesia tem conhecido nos últimos anos.

O autarca relembrou os passos que têm sido dados para que Quarteira seja hoje “uma cidade moderna, com diversos estabelecimentos de ensino de qualidade, estruturas desportivas e coletividades nas diversas modalidades, eventos culturais e sociais, capazes de mobilizar a população, mas também uma dinâmica comercial e um tecido empresarial que contribuem fortemente para a melhoria das condições de vida da população”, e que fazem desta uma cidade que “não para de se qualificar aos olhos da região e de Portugal”.

Pondo a tónica em quatro vetores – inclusão, coesão, sustentabilidade e competitividade – o responsável autárquico falou da visão para o território de Quarteira encetada pelo executivo municipal desde 2013, que permitiu um investimento público que ascende a 21 milhões de euros nesta freguesia.

Relativamente a ações já concluídas, ou que estão neste momento a ser desenvolvidas, Vítor Aleixo falou de quatro intervenções estruturantes em matéria de acessibilidade e reabilitação urbana: a Avenida Papa Francisco (1.696.745,00€), a Avenida do Atlântico – 1ª fase (806.372,00€), o Passeio das Dunas – 1ª fase (2.987.250,00€) e a conclusão da Avenida da Fonte Santa.

Políticas de inclusão e coesão foram, também, tema de comemoração

No que respeita à política de inclusão e coesão, este responsável municipal referiu um dos maiores investimentos em curso e que era já aguardado há vários anos, a requalificação da Escola EB 2,3 D. Dinis, orçamentada em mais de 6.000.000,00€ e cujas obras já estão no terreno. Já o Pavilhão Desportivo Multiusos, que ficará junto a este estabelecimento de ensino, apresenta já um projeto concluído, mas ainda não avançou, uma vez que o concurso público para a execução da obra não teve qualquer participante. Ainda no que respeita ao reforço do parque escolar, a autarquia pretende criar mais um estabelecimento de ensino que integre a componente de creche, jardim de infância e 1º ciclo.

Tal como no resto do território concelhio, em Quarteira a entrega de manuais escolares e livros de fichas de atividades gratuitos, o projeto “Férias para Todos” ou o desenvolvimento do Regulamento Loulé Solidário, que desde a sua criação em 2014 já apoiou 676 famílias em todo o concelho, têm sido instrumentos fundamentais para ajudar as famílias. Mas novos projetos estão já em marcha nesta área: a criação das Hortas Comunitárias no bairro da Abelheira, a recuperação dos fogos de habitação social da Amendoeira ou a implantação da Oficina Móvel Sénior.

Olhando para o futuro, o complexo do Centro de Educação e Cultura será um dos mais significativos investimentos realizados em Quarteira. Trata-se de uma antiga aspiração da cidade, cujo lançamento do concurso público para a conceção do projeto decorreu há poucos dias. De referir que aqui pretende-se marcar a diferença, criando uma escola pública de dança – a quarta existente no território nacional – nos mesmos moldes do Conservatório de Música de Loulé, para além de um auditório para 500 lugares, uma “black box”, um espaço de residências artísticas e uma biblioteca (esta última numa segunda fase do investimento).

No que respeita à criação de equipamentos públicos e da reabilitação urbana, Vítor Aleixo falou ainda da criação do Percurso Pedonal do Litoral, que irá ligar Quarteira à Quinta do Lago através de um passadiço, o desenvolvimento do projeto do Mercado de Quarteira (já executado), a construção da Pista de BMX de Quarteira, cuja obra arrancará dentro de dias, a segunda fase do Passeio das Dunas já em curso, o desenvolvimento da segunda fase da Avenida do Atlântico ou a requalificação da praça em frente ao futuro edifício da GNR, na Avenida Marginal.

Segurança é preocupação da autarquia devido ao aumento da população

Numa freguesia marcada pelo aumento acentuado da população durante os meses de verão, as matérias da segurança têm merecido também um olhar atento do executivo municipal. Neste sentido, Vítor Aleixo mencionou as obras que estão em fase de conclusão e que serão fundamentais nesta matéria: a construção da BAL – Base de Apoio Logístico de Quarteira da Proteção Civil, que irá integrar também o Quartel de Bombeiros de Quarteira, e a construção das novas instalações do Sub-Destacamento de Quarteira. A juntar a estes dois equipamentos estão ainda os investimentos previstos no âmbito do protocolo celebrado recentemente com a Docapesca e a Autoridade Marítima Nacional. Este protocolo prevê a edificação do Posto Marítimo da Polícia Marítima e a Delegação Marítima de Quarteira, a Estação Salva-Vidas de Quarteira e, ainda, uma intervenção e aposta na promoção de um elemento histórico-patrimonial da cidade: o antigo Farolim.

“Trata-se de um trabalho estruturado, no qual é tomado em consideração o antes, o agora e o depois, com uma visão do território mais inclusiva, coesa, sustentável e competitiva”, considerou o autarca.

Neste dia de festa para Quarteira, o presidente da Junta, Telmo Pinto, enalteceu “uma cidade viva, uma jovem cidade que cresceu muito e está a crescer cada vez mais, com um potencial enorme, indiscutível, mas ainda com muito para ser feito”. “É uma cidade com alma e empenho, e sempre de coração cheio. Ao longo destes 20 anos foram muitos os que contribuíram para o seu crescimento, enquanto cidade e enquanto destino turístico. Quarteira pode hoje equiparar-se a outras cidades do país, nomeadamente pela sua multiculturalidade”, frisou o autarca quarteirense.

Nas comemorações foram atribuídos prémios de mérito a cidadãos da freguesia

Durante a sessão comemorativa do 20º aniversário da cidade, foram atribuídos prémios de mérito escolar aos alunos David Ribeiro Martins (9º ano, Escola EB 2,3 D. Dinis), Mariana Galante Aguiar (9º ano, Agrupamento de Escolas Drª Laura Ayres) e Rafaela Alves Andrade (12º ano, Agrupamento de Escolas Drª Laura Ayres).

A distinção de “Cidadão de Mérito da Freguesia” foi para Rosa de Jesus Santos, conhecida como “Irmã Rosa”, que esteve ao serviço dos quarteirenses desde 1985 e que recentemente se aposentou. Foi responsável pelo grupo Florinhas de Quarteira desde a sua criação, representou o Coro da Igreja de Vilamoura, fez preparações de casamentos e batismo, assumiu a responsabilidade do Coro da Igreja de Nossa Senhora da Conceição em 1994 e foi animadora do lar.

Foi ainda prestada homenagem aos agrupamentos escolares da freguesia, D. Dinis e Drª Laura Ayres, e às instituições particulares de solidariedade social, Associação Humanitária de Doentes de Parkinson e Alzheimer, Centro Comunitário António Aleixo, bem como à Fundação António Aleixo, Centro de Apoio à Criança de Quarteira, Centro Paroquial de Quarteira e Colégio Origami.

Para encerrar o programa comemorativo de Quarteira, foi realizada uma visita às rotundas da Fonte Santa e da Armação que receberam recentemente arranjos escultóricos alusivos à identidade cultural desta antiga vila piscatória: no primeiro caso, uma homenagem às lavadeiras da Fonte Santa e, no segundo caso, uma memória da arte da pesca tão presente na comunidade quarteirense.

(AC/CM)

Facebook Comments

Comentários no Facebook