O meu príncipe encantado…

O meu príncipe encantado…

439
PARTILHE
A OPINIÃO de ANA AMORIM DIAS
Escritora
www.anaamorimdias.blogspot.com
anamorimdias@gmail.com

Há muitas mulheres que andam profundamente enganadas. Essa história de idealizar o príncipe encantado e esperar que ele lhes apareça é uma das maiores falácias da humanidade. Esperar por alguém romântico, belo, altruísta, corajoso, presente, responsável, aventureiro, surpreendente e envolvente… é apenas uma deliciosa (mas perigosa!) quimera.

E, enquanto andam perdidas nestes devaneios impossíveis, elas esquecem-se da coisa mais fantástica que lhes pode acontecer: tratarem de, consciente e paulatinamente, se ir transformando a si mesmas no herói da sua história.

E é assim, no mar desse esquecimento e nos cinzentos contextos da rotina, que elas se deixam prender em vidas banais, muitas vezes também junto a homens banais, olvidando a alquimia de se construírem como príncipes.

“O verdadeiro Capitão nesta história és tu…” dizia-me, há dias, o Capitão.

A voz dele, nestas palavras, soa-me sempre doce, impregnada de verdade; numa constatação resignada mas não sofrida.

E sempre que o diz volto a maravilhar-me com o que tenho feito com o barro de essência e corpo que esta vida me deu; volto a orgulhar-me das opções, da visão épica sobre as pequenas coisas, do emocionante filme em que transformo os banais momentos. Sempre que o diz regresso à certeza de estar a trilhar bem o caminho, a escrever bem esta história que me faz apaixonar-me de novo, a cada dia, um pouco mais, tanto pelo príncipe encantado que tenho potenciado ao meu lado, como pelo príncipe encantado em que eu própria me tenho tornado.

(CM)

Facebook Comments

Comentários no Facebook