Deco pretende acabar com “o plástico a mais”

Deco pretende acabar com “o plástico a mais”

399
PARTILHE
A campanha pretende combater o excesso de plástico (Foto D.R.)

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) lançou a campanha #plasticoamais, na passada quarta-feira, dia 5,  data em que se assinala o Dia Mundial do Ambiente. 

O objetivo da iniciativa é combater o excesso de plástico nas embalagens dos produtos de consumo. Para que tal se concretize, a DECO está a pedir aos consumidores que denunciem as embalagens com plástico a mais e que exijam às empresas a apresentação de soluções alternativas.

Os consumidores são, portanto, convidados a partilhar fotografias de produtos que estão embalados em plástico de forma excessiva.

O endereço de email (plasticoamais@deco.pt), uma página nas redes sociais e um hashtag próprio nas redes sociais (#plasticoamais) são as ferramentas disponibilizadas para que seja possível a denúncia destas situações.

Sandra Rodrigues, responsável pelo Gabinete de Projetos e Iniciativas da DECO, disse ao POSTAL que “a campanha #plasticoamais foi lançada pela sede da DECO de Lisboa no dia 5 e irá decorrer nos próximos meses”. 

A responsável salienta ainda que “ o objetivo é apelar aos consumidores para fotografar as embalagens que encontrarem nos supermercados e noutras superficieis onde façam as suas compras e que verifiquem que aquela embalagem tem, de facto, plástico a mais”.

“Por exemplo, os kiwis são, muitas vezes, embalados com duas ou três capas de plástico. Não há necessidade desse excesso de embalagem. Esta campanha do #plasticoamais apela a que os consumidores tirem estas fotografias nos supermercados e enviem para o nosso email e façam esta partilha nas redes sociais com o hashtag #plasticoamais”, acrescentou.

“O objetivo também será a recolha das informações junto dos consumidores finais, com o intuito de fazer pressão junto dos retalhistas para que exista uma mudança de embalagens”.

(Stefanie Palma / Cristina Mendonça)

Facebook Comments
Advertisements

Comentários no Facebook