CDU presta contas em Lagos do trabalho realizado

CDU presta contas em Lagos do trabalho realizado

1276
PARTILHE
- PUB -
Paulo Sá, deputado do PCP eleito pelo Algarve, prestou contas do trabalho realizado
na Assembleia da República na última legislatura (Foto D.R.)

Paulo Sá, deputado do PCP eleito pelo Algarve, prestou contas do trabalho realizado na Assembleia da República na última legislatura, esta segunda-feira, 22 de julho, em Lagos.

“Nas eleições legislativas de 2015, dissemos aos algarvios que podiam dar o seu voto à CDU com toda a confiança, pois o seu voto seria transformado em luta em defesa dos interesses do Algarve e do País. Hoje, passados quatro anos, podemos dizer com orgulho que a CDU mereceu plenamente a confiança dos algarvios!”, afirmou.

A CDU desenvolveu “uma notável intervenção na frente parlamentar. Realizou, em todos os concelhos do Algarve, cerca de 350 reuniões, visitas e contactos com as mais diversas entidades. Sobre múltiplos aspectos da realidade regional algarvia, dirigiu ao Governo cerca de 400 perguntas e requerimentos. Fez o diagnóstico dos problemas que afligem o Algarve e apresentou soluções em três dezenas e meia de projectos de resolução. Não deixou problemas para trás! Desde os grandes problemas com impacto ao nível de toda a região até aos pequenos problemas que afectam a mais despovoada freguesia do interior serrano, a CDU esteve lá: identificou e denunciou os problemas, apontou caminhos para os ultrapassar, exigiu ao Governo medidas para a sua resolução”.

Na prestação de contas da CDU, Tiago Raposo, primeiro candidato da CDU no Algarve, referiu que “as populações podem continuar a contar com a CDU, na defesa dos seus interesses e aspirações. A CDU continuará a lutar pela melhoria e reforço de meios do Serviço Nacional de Saúde na região, pela construção do novo Hospital Central do Algarve, pelo fim da sazonalidade e precariedade dos trabalhadores algarvios, exigindo vínculos efectivos e estáveis, pela abolição das portagens na Via do Infante, pela conclusão das obras de requalificação da EN 125, pela dinamização do aparelho produtivo regional, pela defesa e preservação do ambiente, entre muitas outras medidas necessárias para a região algarvia”.

(CM)

Facebook Comments

Comentários no Facebook