Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza promete atrair milhares a Albufeira

Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza promete atrair milhares a Albufeira

1604
PARTILHE
A feira realiza-se este ano, pela primeira vez, em Albufeira (Foto Stefanie Palma / POSTAL D.R)

Albufeira acolhe, pela primeira vez, a Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza. O certame, que já vai na 23ª edição, vai realizar-se entre os dias 5 e 7 de julho na Marina de Albufeira.

O município decidiu abraçar esta iniciativa em parceria com a Federação de Caçadores do Algarve e a Marina de Albufeira.

Segundo a autarquia albufeirense, “para além das habituais exposições ligadas à caça, pesca, turismo, natureza, produtos da terra e máquinas agrícolas, destacamos vários demonstrações equestres, mostras de raças autóctones algarvias e exposição de raças exóticas, falcoaria, concursos (mel, ovelha churra algarvia, cães, doçaria), a mesa redonda de Turismo e Citricultura ‘Exportar cá dentro’, o Colóquio “Gestão e sanidade de espécies Cinegéticas, apresentação de livros, o Concurso de Matilhas – 9º Troféu Duarte Rosa, a Final do Campeonato Regional de Sto Huberto, a 1ª Taça ‘José Maria Seromenho’ da Zona de Caça de Albufeira e a 1ª Taça de Obstáculos – Cidade de Albufeira”.

O evento conta, ainda, com uma programação musical diversificada. Na sexta-feira, Richie Campbell sobe ao palco pelas 23 horas. No sábado, à mesma hora, os participantes são brindados com a atuação de António Zambujo e no domingo, pelas 20 horas, o encerramento do programa musical fica à responsabilidade do grupo albufeirense José Praia e Aquaviva.

Para José Carlos Rolo, presidente da Câmara Municipal de Albufeira, a feira é “um desafio porque é a primeira vez que o concelho de Albufeira assume e abraça esta iniciativa”, reforçando que este é “um evento de grande dimensão e que necessita de muito espaço”.

“Esta feira abrange duas grandes regiões que são o Alentejo e o Algarve”, no entanto “esperamos que venham pessoas de outras zonas do país”, acrescentou.

O presidente reforçou ainda a necessidade de “puxar, pugnar e incentivar o turismo do mundo rural, interior, que é extremamente importante”, sendo um “complemento ao turismo de sol e praia”.

Por sua vez, Vítor Palmilha, presidente da direção da Federação de Caçadores do Algarve, salienta que “a feira de caça e pesca do Algarve começou em 1996 em Loulé e permaneceu lá até 2004.

Em 2005 passou para o Estádio do Algarve e em 2006 mudou de nome para “Feira de Caça, Pesca e do Mundo Rural”, reforçando que “estas feiras temáticas são sempre muito complicadas porque existe a necessidade de ter outras componentes e o mundo rural é uma mais-valia também para a feira”.

A feira permaneceu em Faro até 2011, data em que se mudou para o Parque de Feiras e Exposições de Tavira.

O presidente da direção da Federação de Caçadores do Algarve fez questão de frisar que a mudança para Albufeira foi consensual, informação corroborada pelo seu colega Fernando Medronho, que apontou como principais razões “a centralidade do concelho e as boas acessibilidades”. Para além de imensos participantes provenientes da área do barlavento algarvio, a organização conta este ano, também,com a presença de representantes da Galiza, País Basco e Andaluzia.

A feira vai ter uma área coberta de 2.100 metros quadrados.

A 23ª Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza tem entrada livre e promete atrair milhares de pessoas à Marina de Albufeira.

(Stefanie Palma / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook