Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza supera expetativas em Albufeira

Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza supera expetativas em Albufeira

968
PARTILHE

Albufeira acolhe, pela primeira vez, a Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza. O certame, que já vai na 23ª edição, teve início esta sexta-feira, dia 5 e prolonga-se até domingo, 7 de julho, na Marina de Albufeira.

O município decidiu abraçar esta iniciativa em parceria com a Federação de Caçadores do Algarve e a Marina de Albufeira.

José Carlos Rolo disse ao POSTAL que “a feira está a ultrapassar em muito as expetativas que tínhamos inicialmente até porque é um espaço novo, onde nunca existiram experiências deste género”.

“Existem várias atividades a decorrer nesta 23ª feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza, tais como, concursos de matilhas, espetáculos equestres e concursos de mel. Já houve um concurso das ovelhas churras e também entrega de prémios. A animação musical também vai ser constante. A noite deste sábado será pautada por um concerto de António Zambujo”.

Estas são apenas algumas das atividades que fazem parte do programa, “sendo que são várias as razões para que se passe aqui um dia bastante agradável”, sublinha o autarca albufeirense.

“Esta feira abrange duas grandes regiões que são o Alentejo e o Algarve”, no entanto “esperamos que venham pessoas de outras zonas do país”, acrescentou.

O presidente reforçou ainda a necessidade de “puxar, pugnar e incentivar o turismo do mundo rural, interior, que é extremamente importante”, sendo um “complemento ao turismo de sol e praia”.

Vítor Palmilha, presidente da direção da Federação de Caçadores do Algarve, partilha da mesma opinião e salienta que “estamos num concelho que é a capital do turismo no Algarve”, sendo que “é muito importante trazer os produtos endógenos para mostrar às pessoas que o Algarve não é só sol e praia”.

“Na feira vamos dar a conhecer os belos produtos algarvios, como é o caso do mel da serra algarvia, o medronho, as belas perdizes que temos e que são quase únicas no país, entre tantos outros”.

O responsável deixa o convite a todos aqueles que ainda não visitaram a feira: “esta feira não é só de caça e pesca, existem muitas vertentes para todos os gostos, portanto, não percam a oportunidade de conhecer o certame”.

A Feira de Caça, Pesca e Turismo ganhou com esta 23ª edição a vertente da Natureza.

Joaquim Castelão Rodrigues, diretor regional do ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas) disse ao POSTAL que “a natureza tem de estar no nosso dia a dia e tem de fazer parte dos nossos pensamentos constantes. Esta é mais uma sensibilização para a questão das alterações climáticas que têm uma grande influência na fauna e flora”.

“É importante sensibilizar as pessoas para este temática”, afirma.

A 23ª edição da feira conta com um programa de atividades diversificado, como por exemplo, as habituais exposições ligadas à caça, pesca, turismo, natureza, produtos da terra e máquinas agrícolas. Existirão ainda demonstrações equestres, mostras de raças autóctones algarvias e exposição de raças exóticas, falcoaria, concursos vários, a mesa redonda de Turismo e Citricultura “Exportar cá dentro”, entre outras.

Na feira existem vários expositores dedicados às mais variadas áreas. O POSTAL falou com alguns participantes.

Mário Grilo dedica-se ao fabrico de botas alentejanas há 35 anos e disse ao POSTAL que pretende “manter viva a tradição dos sapateiros antigos. Quero mostrar como se fazia noutros tempos e o segredo para manter este ofício é exatamente a persistência”.

Por sua vez, Paula Calapés, representa o gabinete de comunicação da Câmara Municipal de Mochique e apresentou ao POSTAL o Bolo de Tacho. “Este bolo é finalista distrital das sete maravilhas doces de Portugal e é feito com ingredientes endógenos. É um doce conventual e que leva mais ou menos dois dias a ser feito. Os ingredientes principais são o milho, a canela, erva-doce, banha e azeite”.

Por seu turno, Nuno Ferreira está nesta edição da feira a representar a “Cerveja Estroina” que é “uma cerveja artesanal de Mértola.

A 23ª edição desta feira já atraiu milhares de pessoas de todo o país à Marina de Albufeira.

Nelson Ferreira é do Algoz e visita a feira pela primeira vez. “Acho que é uma boa feira para dar a conhecer um pouco mais do Algarve e das potencialidades que a região tem para oferecer”.

É importante salientar que “temos bons produtos, comida e doces. O Algarve tem muito para oferecer em todos níveis”, reforça.

Por sua vez, Rita Silva vem do Porto e disse ao POSTAL que “nunca tinha participado numa feira deste género no sul do país. A experiência está a revelar-se uma surpresa bastante agradável. Não tinha consciência de que as vertentes que compõe a feira tivessem uma expressão tão significativa cá no Algarve. É uma forma de ficar a conhecer melhor os produtos regionais, bem como as suas gentes e costumes”, conclui.

A 23ª Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza pode ser visitada até este domingo, 7 de julho, na Marina de Albufeira.

(Stefanie Palma / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook