Caça ao homem aponta para este alegado homicida do jovem baleado na...

Caça ao homem aponta para este alegado homicida do jovem baleado na Lick

16528
PARTILHE

Este é o rosto do homem suspeito de matar a tiro o jovem de 19 anos pertencente ao ‘staff’ da discoteca Lick, antiga Kadoc, em Boliqueime (concelho de Loulé), avança a CMTV.

A foto do suspeito acaba de ser revelada pela CMTV (D.R.)

O jovem que foi baleado na cabeça hoje de madrugada no exterior do espaço noturno acabou por morrer, disse à Lusa o gerente de nacionalidade espanhola.

Fernando Pacheco, gerente da Lick, lamentou, numa nota enviada à Lusa, os acontecimentos ocorridos no exterior do espaço e que “culminaram na morte de um colaborador”, um dos estabelecimentos da região mais frequentados pelos jovens.

“O Lick encontra-se atualmente a prestar o apoio à família, tendo já prestado todo o apoio às autoridades competentes para que o(s) responsável(is) por estes atos seja(m) levado(s) à justiça o quanto antes”, é referido.

O responsável adiantou à Lusa que o jovem, que foi baleado na cabeça, era um colaborador da discoteca, e não segurança, que estava à porta a colocar pulseiras de acesso ao espaço.

O autor do crime terá sido impedido de entrar no espaço. Mais tarde, voltou com uma arma e apontou para a entrada da discoteca e disparando vários tiros, tendo um deles atingido a cabeça do jovem que foi transportada para o hospital de Faro, onde veio a falecer.

Fernando Pacheco salienta que “é tempo de acabar com a violência junto de espaços de diversão noturna, em particular, contra colaboradores que apenas se encontram a desempenhar funções e que, neste caso, teve por resultado a morte de um jovem de 19 anos que prestava serviços ao LICK”.

“A LICK manterá a sua contribuição ativa para que os utentes dos espaços de diversão noturna e os seus colaboradores e funcionários possam usufruir destes espaços sem serem expostos a atos de violência gratuita de cidadãos que não respeitam os mais basilares princípios de convivência social e respeito pela vida humana”, refere ainda a nota.

Ainda segundo o gerente, estariam cerca de duas mil pessoas dentro da discoteca que não se aperceberam dos tiros.

Até ao momento, a gerência ainda não decidiu se vai reabrir esta noite o espaço noturno.

SAIBA MAIS:

Facebook Comments

Comentários no Facebook