Requalificado o Percurso Interpretativo da Reserva Natural de Castro Marim e VRSA

Requalificado o Percurso Interpretativo da Reserva Natural de Castro Marim e VRSA

554
PARTILHE

A Associação Odiana, em estreita colaboração com o ICNF, requalificou o circuito interpretado “Sapal de Venta Moinhos”. Depois da sua instalação, há mais de uma década, foram substituídas as estruturas que compõem o circuito interpretativo coincidente com o caminho de acesso ao Centro de Interpretação da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António.

A mesa interpretativa da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e VRSA (Foto D.R.)

O objetivo desta ação, promovida pela Odiana através do projeto VALAGUA, “é a manutenção, preservação e valorização de trilhos na Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e VRSA (RNSCMVRSA), tendo como foco o pedestrianismo, birdwatching, o património hidrológico e a crescente promoção do Turismo de Natureza no Baixo Guadiana”, explica a Odiana.

Dada a degradação avançada das infraestruturas existentes, “as mesmas foram removidas e substituídas por dois totens direcionais, um painel de boas vindas, um painel com mapa, duas mesas interpretativas grandes e quatro mesas interpretativas pequenas”. Para além da requalificação, outro dos motivos subjacentes é permitir que “os visitantes acedam e desfrutem dos caminhos com a informação disponível. A requalificação foi concluída no passado mês de junho com um custo total de 10.183 euros”.

Esta requalificação permite e apoia a interpretação dos valores naturais e culturais do percurso e reitera a importância do Turismo de Natureza no território, fazendo jus à estratégia da Odiana na promoção do slogan: “Baixo Guadiana como uma Região de Turismo de Natureza por Excelência”.

Recorde-se que o percurso “Sapal de Venta Moinhos” coincide com o caminho de acesso ao Centro de Interpretação da Reserva Natural seguindo, para norte, até ao rio Guadiana. O circuito interpretado desenvolve-se a sul do edifício permitindo observar, numa pequena caminhada, os diferentes biótopos existentes nesta zona húmida, nomeadamente sapais, salinas e lagoas permanentes e temporárias. O percurso é linear, tem uma extensão de 6 km´s, com valência pedestre e btt.

A Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e VRSA encontra-se perto da foz do Guadiana com cerca de dois mil hectares, maioritariamente ocupada pelas zonas húmidas de sapais, salinas e esteiros que constituem um habitat fundamental para milhares de aves aquáticas. Foi a primeira Reserva Natural a ser criada em Portugal (continente) em 1975, sendo uma das mais importantes zonas húmidas do país.

De salientar que esta ação de requalificação é uma iniciativa da Associação Odiana, através do seu projeto VALAGUA, levada a cabo com a direta colaboração do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), e com o apoio dos Municípios de Alcoutim e Castro Marim.

O projeto VALAGUA – Valorização Ambiental e Gestão Integrada de Água e dos habitats no Baixo Guadiana transfronteiriço – é uma iniciativa de cooperação entre o Algarve, Alentejo e Andaluzia, aprovado no âmbito da Primeira Convocatória do Programa Interreg V-A Espanha- Portugal 2014-2020 (POCTEP), e cofinanciado pelo FEDER a 75%.

(CM)

Facebook Comments

Comentários no Facebook