Parquímetros em Faro reativados após dez meses de suspensão

Parquímetros em Faro reativados após dez meses de suspensão

458
PARTILHE

Os parquímetros em Faro voltaram a ser reativados após dez meses de suspensão.

A gestão dos parquímetros na cidade passou para a empresa municipal Ambifaro (Foto D.R.)


No centro da cidade de Faro, alguns condutores ficaram surpreendidos por verem os parquímetros a funcionar, apercebendo-se apenas da reativação da cobrança depois de alertados por outros utentes, ou “pelos papéis à mostra nos carros”, segundo disse uma condutora à agência Lusa.

Os autocolantes que assinalavam a desativação das máquinas foram retirados no fim de semana, houve uma campanha de divulgação na redes sociais e panfletos distribuídos hoje por correio, mas, ainda assim, os utentes queixam-se de terem sido “apanhados de surpresa.”

A gestão dos parquímetros na cidade passou para a empresa municipal Ambifaro, em finais de junho deste ano, após uma atribulada disputa política na Assembleia Municipal – com a oposição a chumbar a transferência daquele serviço para a empresa – que se arrastou durante sete meses.

- Pub -

Durante as primeiras semanas haverá um período de transição

Durante as primeiras semanas haverá um período de transição, durante o qual, para além da fiscalização, “haverá uma atitude pedagógica” por parte dos funcionários, quer no que toca às zonas com parquímetros, quer nas restantes zonas da cidade, afirmou à Lusa Vanda Vicente, diretora geral da Ambifaro.

Os fiscais da empresa municipal estão a receber formação, por parte da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, para virem, no futuro, a “exercer uma maior fiscalização do trânsito na cidade”, adiantou o vereador Carlos Baía.

Segundo disse à Lusa aquele responsável, pretende-se com esta medida um maior controlo dos veículos estacionados “em cima dos passeios ou em locais reservados a entidades”.

Os residentes, que têm direito a isenção de pagamento de estacionamento, têm os atuais cartões válidos até ao final do ano, sendo que, a partir de outubro, podem proceder à sua renovação ou requerer o cartão de residente.

Toda a gestão destes processos será feita por uma equipa administrativa numa loja dedicada à mobilidade e que ficará instalada no Mercado Municipal de Faro.

Os preços das tarifas mantêm-se os mesmos, com um valor de 20 cêntimos na Zona A e de 10 cêntimos na Zona B, por cada fração de 15 minutos, com um limite máximo de três horas.

A anterior aplicação para pagamento através de telemóvel deixará de poder ser usada, no entanto, a empresa municipal adianta que está a preparar “uma nova plataforma digital”, que pretende melhorar “assim que houver verba disponível”, permitindo, por exemplo, saber que lugares vagos de estacionamento estão disponíveis, em tempo real.

A opção de transferência da gestão dos parquímetros para a Ambifaro foi tomada com a intenção “de gerar receita para fazer o pagamento da dívida bancária existente”, desde a criação da empresa, responsável pela gestão do Mercado Municipal de Faro, eventos e equipamentos municipais.

As verbas da exploração dos parquímetros serão alocadas “em 70% ao pagamento da dívida e em 30% para garantir a estrutura de gestão e novos investimentos” concluiu Carlos Baía.

(SP/CM)

Facebook Comments

Comentários no Facebook