Compensações para a pesca da sardinha simplificadas

Compensações para a pesca da sardinha simplificadas

522
PARTILHE
Profissionais do sector vão receber compensações financeiras que podem chegar aos 27 euros por dia
Profissionais do sector vão poder aceder às compensações de forma mais simples

O Governo decidiu alterar as regras de pagamento das compensações financeiras aos pescadores de sardinha afectados pela cessação temporária da actividade, simplificando o processo para garantir que as ajudas públicas chegam aos beneficiários até 31 de Dezembro.

Segundo uma portaria da ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, existia “um risco real” de o pagamento das ajudas atribuídas não chegar a ser efectivado, devido à proximidade do final do ano e “à morosidade” dos procedimentos de análise e pagamento.

A alteração legislativa prevê uma simplificação dos procedimentos para garantir “o pagamento a todos os beneficiários, armadores e pescadores” com condições para receber o apoio pela paragem temporária da pesca da sardinha, passando os pedidos de pagamento a ser apresentados pelos beneficiários no portal do IFAP (Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas) até ao dia 14 de Dezembro.

O pagamento dos apoios atribuídos ao armador inclui uma componente destinada aos tripulantes e é efetuado em duas prestações, uma primeira correspondente a 75% e uma segunda correspondente aos restantes 25% da compensação, que só seria paga depois do armador comprovar que efetuou o primeiro pagamento das compensações salariais aos tripulantes.

Os armadores dispõem de cinco dias úteis, contados a partir do recebimento dos apoios para apresentar o comprovativo do pagamento salarial junto das direcções regionais de agricultura e pescas.

Agência Lusa

Facebook Comments

Comentários no Facebook