POSTAL celebra aniversário de Álvaro de Campos com um mês de poemas

POSTAL celebra aniversário de Álvaro de Campos com um mês de poemas

572
PARTILHE
A cada dia o POSTAL publica um novo poema
A cada dia o POSTAL publica um novo poema

O POSTAL une-se a mais uma iniciativa cultural e em parceria com artistas e associações de Tavira assinala o “aniversário” do mais famoso dos heterónimos do poeta Fernando Pessoa, Álvaro de Campos.

Com ligações estreitas ao Algarve, em particular a Tavira, Álvaro de Campos é assim motivo para celebrar a poesia e a cultura em geral, dando a conhecer um pouco mais da obra poética de um dos vultos mais marcantes da escrita portuguesa.

Entre 1 e 31 de Outubro de 2016, a cada dia, o POSTAL vai publicar um poema de Álvaro de Campos, para celebrar uma das ‘faces’ de Pessoa. Recorde-se que Pessoa escreveu sob vários heterónimos, sendo que Álvaro de Campos, Ricardo Reis, Alberto Caeiro e Bernardo Soares, são os mais conhecidos.

Poema de 22 de Outubro:

Dobrada à Moda do Porto

Um dia, num restaurante, fora do espaço e do tempo,
Serviram-me o amor como dobrada fria.
Disse delicadamente ao missionário da cozinha
Que a preferia quente,
Que a dobrada (e era à moda do Porto) nunca se come fria.

Impacientaram-se comigo.
Nunca se pode ter razão, nem num restaurante.
Não comi, não pedi outra coisa, paguei a conta,
E vim passear para toda a rua.

Quem sabe o que isto quer dizer?
Eu não sei, e foi comigo …

(Sei muito bem que na infância de toda a gente houve um jardim,
Particular ou público, ou do vizinho.
Sei muito bem que brincarmos era o dono dele.
E que a tristeza é de hoje).

Sei isso muitas vezes,
Mas, se eu pedi amor, porque é que me trouxeram
Dobrada à moda do Porto fria?
Não é prato que se possa comer frio,
Mas trouxeram-mo frio.
Não me queixei, mas estava frio,
Nunca se pode comer frio, mas veio frio.

Álvaro de Campos, in “Poemas”

Facebook Comments

Comentários no Facebook