Indícios de fraude: GNR chamada à assembleia de voto do Azinhal

Indícios de fraude: GNR chamada à assembleia de voto do Azinhal

3030
PARTILHE
21688141_490242561337155_916947394707356940_o
Ao centro num dos cartazes de campanha António Pereira o candidato do PSD, CDS-PP ao Azinhal

A GNR foi ontem chamada a intervir na assembleia de voto do Azinhal no concelho de Castro Marim, confirmaram ao POSTAL o candidato à Câmara de Castro Marim José Estevens (CM1) e  a candidata socialista Célia Brito, ambos eleitos ontem para vereadores.

A intervenção da GNR relacionou-se, acrescentou ao POSTAL o candidato do CM1, “com o facto do candidato à Assembleia de Freguesia local pelo PSD, CDS-PP António Pereira, ter no bolso boletins de voto inscritos”.

A candidata Célia Brito pormenorizou melhor a situação referindo que o candidato em causa “foi detectado por um delegadodo PS à mesa de voto ao deixar cair do bolso três boletins de voto já assinalados com uma cruz no PSD, CDS-PP”.

“O nosso delegado garantiu que a situação fosse imediatamente colocada em acta e que as autoridades fossem chamadas e hoje vamos apresentar uma queixa no tribunal uma vez que a situação configura indício de fraude”, acrescentou a candidata ao POSTAL.

Já o candidato à Câmara de Castro Marim que venceu o acto eleitoral, Francisco Amaral, disse ao POSTAL que “o candidato do PSD tinha um boletim de voto que se usa para explicar às pessoas como votar com apontamentos”, “nada que seja relevante para a legalidade do acto eleitoral”.

Na freguesia do Azinhal para a Câmara Municipal a coligação PSD, CDS-PP ganhou com 40,18% (137 votos) seguida do movimento CM1 com 29,91% (102 votos).

Já para a Assembleia de Freguesia a votação deu ao PSD, CDS-PP 34,31% (117 votos) e ao PS 29,62% (101 votos).

Comentários no Facebook