Cine-Teatro Louletano apresenta programação ecléctica para 2018

Cine-Teatro Louletano apresenta programação ecléctica para 2018

1246
PARTILHE
Cine-Teatro - Nova Temporada
Objectivo é afirmar o espaço numa referência cultural do sul do país

O Cine-Teatro Louletano apresenta uma programação com qualidade, diversidade e originalidade para a próxima temporada, de Janeiro a Junho de 2018. O objectivo é “afirmar crescentemente este espaço cultural da edilidade louletana como uma sala de média dimensão de referência no panorama cultural do sul do país”, refere a autarquia.

A música continua a ser uma forte a aposta com várias estreias em Loulé de discos de reconhecidos compositores nacionais mas também de outros ligados a um circuito mais alternativo. Para além de nomes como o maestro Rui Massena (18 de Fevereiro), Dino D’Santiago (9 de Junho) ou Pedro Abrunhosa (16 e 17 de Junho), são apresentados em absoluta estreia algarvia os novos álbuns de Linda Martini (9 de Março), Mazgani (24 de Março) e Dead Combo (17 de maio).

Destaque é também a estreia nacional do novo trabalho discográfico de David Fonseca (a 9 de Maio), bem como três espectáculos muito especiais: o regresso do cantor e compositor maior Fausto Bordalo Dias ao Algarve (1 de Fevereiro); o consagrado fadista Ricardo Ribeiro a cantar José Afonso, acompanhado de um quinteto de luxo ligado ao universo do Jazz (a 24 de Abril); e a dupla Filipe Raposo e Filipe Melo, numa cumplicidade a dois pianos, para celebrar o Dia Internacional do Jazz, a 30 de Abril.

 

Foto David Fonseca_cartaz
David Fonseca apresenta novo álbum em Loulé
Ciclo musical ‘O Longe é Aqui’ apresenta mais três concertos

No âmbito do ciclo musical ‘O Longe é Aqui’, no qual já foram realizados mais de dez encontros inéditos entre músicos louletanos e reconhecidas figuras do panorama nacional, desde 2016. O Cine-Teatro vai receber mais três concertos únicos: um concerto em que se fará inicialmente a apresentação oficial da presente temporada, com a diva do Jazz Maria João e o inspirador projecto feminino algarvio de canto a capella Moçoilas (a 14 de Janeiro); outro que junta um grupo de referência obrigatória na área da música tradicional portuguesa (reinventada), Ronda dos Quatro Caminhos, com o jovem fadista louletano César Matoso (6 de Maio); e, por fim, um espectáculo que marca o reencontro do jovem quarteirense Bertílio Santos com a cantora Áurea, a 22 de Junho, em Quarteira.

Ainda na área musical, vai ter início um novo ciclo dedicado à música clássica, ‘Clássicos na Avenida’,  uma aposta regular e continuada da programação do Cine-Teatro , numa co-produção entre a Orquestra Clássica do Sul, o município de Loulé e o Teatro Tivoli BBVA (em Lisboa), reforçando assim a oferta do Cine-Teatro na área da música erudita.

Cine-Teatro Louletano reforça aposta na arte para a primeira infância

Neste semestre, o Cine-Teatro Louletano reforça a aposta estratégica, iniciada em 2017, na área da arte para a primeira infância (bebés, pais e profissionais que trabalham com esta faixa etária), através da parceria com prestigiadas estruturas performativas a nível nacional, neste caso a Companhia Musicalmente (sediada em Leiria), que se concretiza em três vertentes: apresentação de espectáculos diferenciadores e inovadores de cariz multidisciplinar e acentuada contemporaneidade; realização de conferências/debates onde se possa debater o desenvolvimento musical e a criação artística para a primeira infância; e continuação da aposta na dimensão formativa dirigida a animadores, educadores e demais mediadores que trabalham com bebés. Esta aposta assenta também numa rede colaborativa que tem vindo a envolver a Universidade do Algarve (Escola Superior de Educação e Comunicação) e as creches e jardins-de-infância do concelho de Loulé.

No que concerne à comunidade escolar e famílias, o Cine-Teatro continua a apresentar propostas performativas que enfocam no triângulo arte-educação-cidadania, contribuindo para a sensibilização dos mais pequenos para as questões da prática cívica, ética e outros valores afins. Daí também a prossecução na aposta em criações, nas áreas do teatro e performance, que incidem em temas ligados à actualidade nacional e internacional, cruzando as áreas da História, Sociologia e Artes do Palco, neste caso através da continuação do ciclo de longa duração ‘Estórias silenciosas’, iniciado em 2017. No âmbito deste ciclo temático serão apresentados este semestre os espectáculos: ‘Cartas de Damasco’, de Ana Lázaro (27 e 28 de Fevereiro); ‘Isto é a Europa’, do Teatro O Bando (27 de Março, Dia Mundial do Teatro); e ‘Mapa’, de Fernando Mota (17 e 18 de Abril).

Teatro, dança e cinema fazem parte da programação

Na área do Teatro destacam-se a apresentação da peça ‘Actores’, encenada por Marco Martins e com um elenco de luxo formado por Bruno Nogueira, Luísa Cruz, Miguel Guilherme, Nuno Lopes e Rita Cabaço, e a versão ‘d’A Tempestade’, de Shakespeare, pela Companhia João Garcia Miguel.

danca.jpg
Flamenco e Tango trazem protagonistas de renome a Loulé

A agenda semestral reflecte uma insistência crescente na área da dança contemporânea, através de estreias de espectáculos interdisciplinares de reconhecidas companhias nacionais e internacionais que normalmente não apresentam as suas criações abaixo do rio Tejo, bem como noutros quadrantes da dança mais dirigidos a um público generalista como o Flamenco (12 e 13 de Maio) e o Tango (3 de Fevereiro; e 16 e 17 de Março), com protagonistas de renome.

O Cinema também faz parte da programação com vários eventos de referência que trazem a Loulé uma oferta de qualidade: Monstrare, Mostra de Cinema da América Latina e Festa do Cinema Italiano. Loulé recebe também vários formatos dedicados ao Humor, que neste semestre conta com Filomena Cautela, Pedro Tochas e Fernando Alvim como convidados especiais.

Mantêm-se ainda rubricas regulares que assentam na reflexão e debate em torno de temas ligados à Cultura, Artes e Letras, bem como na valorização de figuras locais dotadas de um percurso singular e relevante, respectivamente os formatos ‘Conversas à Quinta’ e ‘Dos Sabores da Cultura’, neste caso com os convidados Paulo Lameiro, José Laginha e, já em Junho, a consagrada Eunice Muñoz, que celebra este ano 90 anos de vida.

Som Riscado – Festival de Música e Imagem de Loulé celebra a terceira edição

O Som Riscado – Festival de Música e Imagem de Loulé regressa para a 3.ª edição e traz a Loulé novos e estimulantes diálogos entre música e imagem, para além de cativantes viagens exploratórias em torno da arte do som, num evento que aposta forte na criação contemporânea e na programação dirigida a públicos mais alternativos. Destacam-se ainda os eventos inseridos no programa 365 Algarve, nomeadamente o FIMA 2018 – Festival Internacional de Música do Algarve e os encontros do DeVIR, ambos aglutinadores de uma oferta cultural de apreciável qualidade e diversidade.

Cine-Teatro Louletano
Eventos inseridos no programa 365 Algarve também são destaque nesta temporada

Com uma visão espacialmente descentralizada, a Câmara de Loulé refere que “serão realizados vários espectáculos no litoral e na zona serrana do concelho, de modo a enriquecer a programação cultural dessas áreas, assegurando uma dinâmica cultural de qualidade a nível da chamada ‘época baixa’”. O músico Ricardo J. Martins, residente em Loulé, apresenta o novo disco de guitarra portuguesa ‘Cantos e Lamentos’, com vários convidados especiais, na Fundação Manuel Viegas Guerreiro (Querença) a 13 de Janeiro, para além do já aludido concerto com Bertílio Santos e Áurea, na Praça do Mar, em Quarteira.

Para mais informações e reservas os interessados podem contactar o Cine-Teatro Louletano pelo telefone 289 414 604, de terça a sexta-feira, das 13 às 18 horas, ou pelo e-mail cinereservas@cm-loule.pt. Podem ainda consultar a página de facebook (www.facebook.com/cineteatrolouletano) ou o site http://cineteatro.cm-loule.pt, ambos em permanente actualização.

Facebook Comments

Comentários no Facebook