Monte-pio Artístico Tavirense assinala 160 anos de história (com fotogaleria)

Monte-pio Artístico Tavirense assinala 160 anos de história (com fotogaleria)

409
PARTILHE

O Monte-pio Artístico Tavirense celebrou 160 anos de existência no passado dia 20 de Dezembro e assinalou este marco histórico com um jantar comemorativo que contou com a presença de Luís Alberto Silva, presidente do Conselho de Administração da União das Mutualidades Portuguesas.

Entre os muitos sócios e as várias personalidades e entidades presentes no evento, Luís Alberto Silva destacou a “marca indelével de 160 anos de história” e o trabalho de revitalização operado pelos órgãos associativos da instituição algarvia. “Estes homens e mulheres representam os princípios e os valores mais profundos do Movimento Mutualista. São homens e mulheres cuja dedicação, perseverança e altruísmo ajudaram a revitalizar o Monte-pio Artístico Tavirense depois de um período difícil”.

Presidente e membros da direcção foram homenageados no evento
Montepio artistico (1)
Luís Alberto Silva destacou o importante papel de Ana Ferro na direcção da associação

Em reconhecimento de todo o trabalho efectuado desde 2006, quando assumiu a presidência da direcção, Ana Ferro foi homenageada durante o jantar, assim como todos os membros da direcção do Monte-pio Artístico Tavirense pelo trabalho de voluntariado que prestam à associação.

O presidente do Conselho de Administração da União das Mutualidades Portuguesas destacou também o importante papel de Ana Ferro na presidência da direcção da Associação de Socorros Mútuos. “Muitos saberão que em 2006, quando a actual direcção tomou posse, a instituição atravessava sérias dificuldades. O legado da História era indiscutível mas também era indiscutível o desafio que tinham pela frente. Porém, como verdadeiros mutualistas, os elementos dos órgãos associativos e seus colaboradores não viraram costas ao desafio de revitalizar a instituição. A equipa liderada por Ana Ferro meteu mãos ao trabalho, encetou obras nos espaços físicos da instituição e dinamizou a actividade do Monte-pio Artístico Tavirense de forma a oferecer mais e melhores serviços aos associados e seus familiares, contribuindo para o aumento do número de associados”, sublinhou Luís Alberto Silva.

O Hotel Vila Galé, em Tavira, acolheu as cerca de 220 pessoas que participaram no jantar onde também não faltou a animação musical, a cargo do Grupo Pérolas do Gilão, do Grupo Triudos e do Grupo +2. Em outro grande momento da noite foi ainda anunciada a abertura de um espaço mútuo dedicado a actividades sociais e de lazer.

Montepio artistico (13)
Animação musical ficou a cargo do Grupo Pérolas do Gilão, do Grupo Triudos e do Grupo +2
Associação de Socorros Mútuos foi fundado por um grupo de artífices em 1957

A Associação de Socorros Mútuos foi fundada a 20 de Dezembro de 1857 por um grupo de artífices, entre os quais se encontravam pedreiros, carpinteiros, canteiros, sapateiros ou ferreiros, com o objectivo de unir esforços e pedir ajuda a alheios para conseguir sobreviver e fazer face às dificuldades da vida.

Saiba mais sobre os 160 anos de história do Monte-pio Artístico Tavirense na próxima edição em papel do POSTAL, nas bancas em Janeiro de 2018.

(Cátia Marcelino / Henrique Dias Freire)