Peixes são nova atracção do Presépio dos Bombeiros de Tavira

Peixes são nova atracção do Presépio dos Bombeiros de Tavira

1011
PARTILHE

Até ao dia 8 de Janeiro podem ser visitadas, no quartel, as três mil figuras que compõem este ano o presépio do Corpo de Bombeiros Municipais de Tavira, entre as 9 horas e as 23.30. Um presépio que foi crescendo ao longo de 16 anos, por iniciativa do bombeiro Jaime Palma, e chegou ao tamanho actual com o apoio dos vários colegas que o ajudam a tornar esta ideia realidade.

Os peixes que nadam no rio que atravessa o presépio são a grande novidade deste ano que promete dar ainda mais brilho ao presépio onde “estão representadas as várias culturas, profissões e trabalhos que faziam parte do quotidiano da época, desde o castelo e dos guerreiros até ao carpinteiro ou à padeira” disse ao POSTAL o responsável pelo projecto.

Conseguir musgo foi a tarefa mais complicada
Presepio dos Bombeiros (20)
Jaime Palma espera muitos visitantes como já vem sendo habitual

Conseguir musgo para decorar o presépio deste ano não foi tarefa fácil, “tudo o que conseguimos encontrar já estava seco mas mesmo assim trouxemos um pouco e conseguimos devolver-se o verde para que ele fizesse parte do presépio”, refere Jorge Palma, “mas foi uma sorte conseguir fazer isto porque senão tinha de ser tudo decorado com areia ou cortiça”, acrescenta.

Tudo se constrói a partir de algumas paletes de madeira que, depois de especadas, permitem dar assas à imaginação e começar a invenção. Jaime Palma disse ao POSTAL que em primeiro lugar é colocada a areia e depois se vão colocando as figuras, sendo que algumas delas contêm motores que simulam de uma forma mais realista as labutas de outrora.

Presépio recebeu foi visitado por 200 pessoas antes de abrir oficialmente ao público
Presepio dos Bombeiros (5)
Três mil figuras compõem o presépio

Jaime Palma espera muitos visitantes, tal como já vem sendo habitual, “costumamos ter muitos visitantes, inclusive excursões de Espanha, Lisboa, Alentejo e até de França. No ano passado tivemos uns milhares de visitantes e este ano, mesmo antes do presépio abrir oficialmente ao público, no dia 11 de Dezembro, já recebemos excursões, no fim-de-semana de 9 e 10 de Dezembro, com cerca de 200 pessoas que não conseguiram esperar pela abertura”.

(Cátia Marcelino / Henrique Dias Freire)