Sessenta atletas partiram de Alcoutim para trilhar os caminhos do Algarviana Ultra...

Sessenta atletas partiram de Alcoutim para trilhar os caminhos do Algarviana Ultra Trail

266
PARTILHE
ultra algarviana
Os atletas em Alcoutim momentos antes da partida rumo às serras do Algarve para a maior prova de trail do país

Setenta e duas horas foi o tempo máximo dado aos sessenta atletas que alinharam à partida em Alcoutim para dar provas de resistência no Algarviana Ultra Trail, percorrendo 300 quilómetros até Vila do bispo pela Grande Rota Via Algarviana.

Seis nacionalidades alinharam em Alcoutim para o tiro de partida desta que foi a primeira edição da prova. No concelho os atletas passaram pelas localidades de Cortes Pereiras, Afonso Vicente, Corte Tabelião, Corte da Seda, Torneiro, Balurcos de Baixo, Palmeira, Preguiças, Malfrade, Vaqueiros e Monchique.

Em mais uma aposta no desporto como elemento âncora da divulgação do concelho de Alcoutim, a Câmara liderada pelo autarca Osvaldo Gonçalves foi parceira da organização que a escolheu para o início  da prova que conta para o Ultra Trail do Mont Blanc.

Na noite de 30 de Novembro a partida foi dada junto ao Cais do Rio e os verdadeiros ‘duros’ desta modalidade fizeram-se ao caminho rumo ao extremo sudoeste do Algarve, num percurso feito pela Via Algarviana e que percorreu todo o interior da região.

Vitória para um português

João Oliveira, do Chaves Run Team – Associação Desportiva Dragões de Chaves, foi o grande vencedor da prova ao chegar a Vila do Bispo somente 43 horas depois de deixar Alcoutim.

Das seis dezenas de atletas participantes desta que é a mais extensa prova de trail nacional, 17 atletas competindo a solo e cinco em equipas por estafeta conseguiram terminar a prova. Menos de metade, portanto, chegaram ao fim, o que não espanta numa prova com mais de 13 mil metros de desnível acumulado, que cruzou os pontos mais altos da região por entre temperaturas negativas durante a noite e sol intenso durante o dia.

O presidente da Câmara Municipal de Alcoutim destaca “a importância de mais este evento no calendário desportivo concelhio que dá a conhecer as potencialidades de todo o concelho no que toca a desportos relacionados com a natureza e que tiram proveito do relevo acidentado que marca a paisagem alcouteneja”.

“Todos os eventos que recebemos e apoiamos na área do desporto têm uma tripla mais-valia, desde logo o incentivo à prática desportiva, à promoção da saúde e à ocupação dos jovens,  a que se somam os ganhos na visibilidade do concelho no país e internacionalmente e a geração de actividade económica”, realça Osvaldo Gonçalves.

(Artigo publicado na edição papel do Caderno de Alcoutim)