Unidade Móvel de Saúde de Castro Marim foi encerrada

Unidade Móvel de Saúde de Castro Marim foi encerrada

1627
PARTILHE
UMS CastroMarim
UMS do concelho funcionava em plenitude há três anos

Na sequência da última reunião de câmara que decorreu ontem, 26 de Dezembro, na Biblioteca Municipal de Castro Marim, foi encerrada a Unidade Móvel de Saúde (UMS) do concelho, que funcionava em plenitude há três anos, devido ao chumbo da continuidade do protocolo com a Associação Social da Freguesia de Odeleite (ASFO).

A Unidade Móvel de Saúde de Castro Marim foi a primeira no país a garantir um médico a tempo inteiro, para além dos serviços de enfermagem, e percorria diariamente o interior do concelho, prestando cuidados a uma população envelhecida e carenciada nas cerca de 100 povoações mais dispersas e isoladas.

O presidente da Câmara, Francisco Amaral, também médico e fundador da primeira UMS do país, em Alcoutim (1995), mostrou-se surpreendido com a votação e referiu que “isto é uma decisão inexplicável, penalizadora das gentes frágeis de Castro Marim. Eu diria até que é uma decisão criminosa. O povo de Castro Marim não merece isto”.

Vereadores votaram “contra os moldes em que o serviço tem vindo a ser prestado”

A proposta de continuidade do protocolo apresentada pelo executivo foi chumbada pelos vereadores em reunião de Câmara, até à reformulação do protocolo, por se considerar “dever incluir mais valências e parceria com outras instituições sociais”.

Comentários no Facebook