Bombeiros de Portimão salvam pai e filho de um poço de 20...

Bombeiros de Portimão salvam pai e filho de um poço de 20 metros

387
PARTILHE
resgate poco_figueira
Operação contou com a participação de um total de 22 operacionais e 10 veículos

Um menino de sete anos caiu num poço de 20 metros de profundidade com água, no passado domingo, 7 de Janeiro, no Vale da Figueira, freguesia de Mexilhoeira Grande, na área rural do concelho de Portimão.

O alerta foi dado aos Bombeiros Voluntários de Portimão cerca das 15.45 horas, que “de imediato, reconhecendo a complexidade da exigente operação de socorro, foi despachada, em primeiro alarme, uma Equipa do Grupo de Salvamentos Especiais, que se encontra em permanência ao longo das 24 horas, com as valências de Salvamento Técnico por Cordas e Resgate Aquático, tendo os primeiros meios diferenciados chegado ao local pelas 15.56 horas (11 minutos após o despacho)”, conforme refere o comandante daquela corporação em comunicado de imprensa.

“No local, constando-se a existência de duas vítimas conscientes no interior do poço (uma criança de sete anos, do sexo masculino e o pai de 41 anos que entretanto entrou no espaço confinado para salvar o filho) foram projectados os dispositivos de salvamento aquático “Throwbags” e de imediato foi encetada a acção de resgate com recurso a técnicas de salvamento por cordas, tendo o recuperador abordado as vítimas poucos minutos depois, concretizando o resgate da criança em nove minutos, que saiu apenas com ferimentos leves. Receberam ambos assistência das equipas de pré-hospitalar no local e avaliados pela Equipa Médica do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), foram transportados para o Hospital de Portimão”.

Na mesma ocasião foi necessário assistir uma vítima do sexo masculino, de 51 anos, por ansiedade, o qual foi transportado também à unidade hospitalar e foi prestado apoio aos demais familiares presentes pela Unidade Móvel de Intervenção Psicológica de Emergência (UMIPE) do INEM entretanto accionada para o Teatro de Operações.

Esta operação contou com a participação conjunta do Corpo de Bombeiros de Portimão, do INEM e da Guarda Nacional Republicana, num total de 22 operacionais e 10 veículos.

Ainda foram accionadas equipas de mergulhadores dos Bombeiros de Portimão que não chegaram a intervir face ao sucesso do resgate na primeira abordagem.