Funcionário da Câmara de Olhão suspenso após suspeita de corrupção

Funcionário da Câmara de Olhão suspenso após suspeita de corrupção

362
PARTILHE
Homem vai aguardar julgamento em liberdade, mas suspenso de exercer funções

O técnico superior da secção de obras da Câmara de Olhão, detido esta quarta-feira por suspeitas da prática de corrupção passiva, vai aguardar julgamento em liberdade, mas suspenso de exercer funções, anunciou o Ministério Público.

O funcionário, engenheiro civil, foi ouvido na quinta-feira em primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicadas como medidas de coacção, “a suspensão do exercício de funções, as proibições do exercício da actividade profissional de engenheiro civil, de frequentar as instalações da autarquia e de contactar com testemunhas e outros arguidos”, anunciou a Procuradoria da Comarca de Faro na sua página na internet.

O funcionário, de 65 anos, é suspeito de solicitar quantias monetárias a particulares para pareceres técnicos contrários à lei, mas favoráveis ao licenciamento de obras, avança a Agência Lusa.

De acordo com a Procuradoria, o inquérito prosseguirá sob a direcção do Ministério Público, da 2.ª secção de Faro do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP), com a investigação a cargo da Directoria do Sul da Polícia Judiciária.

Esta já é a segunda vez, nos últimos dois anos, que se procedem a detenções de funcionários da secção de obras daquele município algarvio, depois de em 2016 terem sido detidas duas fiscais de obras.

  • anoxxi

    pelo menos ajudou para aprovar ums projetos porque d’otra maneira a arquiteta sempre bloqueia tudo que entra.