Colégio Internacional de Vilamoura apresenta ‘Contos ao Luar’ com Rodolfo Castro

Colégio Internacional de Vilamoura apresenta ‘Contos ao Luar’ com Rodolfo Castro

695
PARTILHE
A entrada é livre a todos (Foto: D.R.)
A entrada é livre a todos (Foto: D.R.)

Rodolfo Castro, mais conhecido como “o pior contador de histórias do mundo”, é o convidado de honra da terceira edição dos Contos ao Luar, promovido pelo Colégio Internacional de Vilamoura (CIV), e que terá lugar na próxima sexta-feira, dia 1 de Junho. A noite, de entrada livre ao público, é dedicada a todos os amantes e curiosos por histórias, onde não faltarão, a partir das 19 horas, a música, os sabores do mundo e as palavras soltas ditas ao luar.

Depois das duas primeiras edições, em 2014 e 2016, que trouxeram a esta escola de educação internacional, nomes como Luís Carmelo, Sofia Maul, Serafim, Patrícia Amaral (Tixa) e Thomas Bakk, o CIV volta a receber Rodolfo Castro. O contador de histórias esteve já entre a comunidade em 2011, prosseguindo um trabalho de projecto desenvolvido ao nível do storytelling e da narração oral, “A Magia das Palavras Contadas”, cujo objectivo é o de transformar histórias em métodos de aprendizagem.

Dono de um sotaque natural do seu país natal, Argentina, Rodolfo Castro é presença habitual em encontros e festivais. Este narrador conta também, para todos os públicos, para além de realizar colóquios, conferências, workshops, peças de teatro e “tertúlias para noites de insónia”. Possui obra publicada em Portugal, Brasil, México e Espanha, como autor e ilustrador.

Esta é já a terceira edição dos Contos ao Luar (Foto D.R.)
Esta é já a terceira edição dos Contos ao Luar (Foto D.R.)

“Os Contos ao Luar” são já uma tradição no Colégio Internacional de Vilamoura e têm como principal objectivo promover a palavra contada e contagiar o público com a magia das estórias, ciente de que estas são um estímulo da dimensão emotiva, cognitiva, experiencial e criativa.

- Pub -

Este momento promove assim um trabalho conjunto de educadores, professores e pais em torno das histórias, aliando sempre a palavra a técnicas orais e corporais. Os CIV Youngstorytellers, grupo de contadores de histórias nascido no CIV em 2010, prometem, por isso, surpreender todos os que apareçam.

Comentários no Facebook