Festival do Contrabando volta a ligar Portugal e Espanha através da arte

Festival do Contrabando volta a ligar Portugal e Espanha através da arte

317
PARTILHE
2ª página contrabando1
A edição deste ano superou as expectativas da própria organização (Fotos: DR)

O sonho antigo de Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana era ter uma ponte pedonal por cima do Rio Guadiana, que unisse as vilas gémeas, como as definiu José Saramago.

Esse mesmo sonho foi concretizado no ano passado, com o Festival do Contrabando. A edição deste ano decorreu entre os dias 23 e 25 de Maio e superou as expectativas da própria organização, que recebeu logo no primeiro dia o secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, assim como a comissária do programa Anabela Afonso, e a diretora regional da Cultura, Alexandra Gonçalves, entre outras entidades.

O Festival do Contrabando é financiado pelo programa cultural “365 Algarve”, que complementa a oferta tradicional do Algarve como destino turístico, com apresentações de música, dança, teatro, exposições, animações de património, entre outras. Este é ainda um evento, que se integra numa estratégia de desenvolvimento turístico do concelho, assente na promoção do património natural, histórico, gastronómico e cultural.

Orgulho para Alcoutim

- Pub -

Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana “vestiram- se”, pelo segundo ano consecutivo, a rigor, proporcionando a todos os visitantes um variado cartaz de eventos culturais, espectáculos de música, teatro, artes e ofícios, arte circense e animação musical. Para além disso, personagens como contrabandistas e guardas-fiscais a passear pelas ruas, workshops, Jornadas do Contrabando, Concurso de Fotografia e a visita a monumentos históricos, fizeram as delícias de todos os “contrabandistas” que apareceram.

2ª página contrabando2
Alcoutim e San Lucar del Guadiana voltaram a unir-se através da ponte pedonal

Para Osvaldo dos Santos Gonçalves, presidente da autarquia, “é um orgulho para Alcoutim ser palco, pelo segundo ano consecutivo, daquele que é considerado um dos festivais com identidade própria, que a nível nacional reúne, uma vez mais, artistas nacionais e estrangeiros reconhecidos nas artes de rua, além de criar a ligação física entre a Vila de Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana através da ponte pedonal”.

Questionado sobre o futuro do evento, o presidente referiu que “queremos continuar a elevar o Festival do Contrabando, criando um evento âncora para a nossa região. A dinâmica deste contribui para a promoção de Alcoutim no contexto nacional e internacional”.

(Artigo publicado no Caderno de Alcoutim de Junho)

Comentários no Facebook