Eliseu Correia: A independência e os tomates

Eliseu Correia: A independência e os tomates

577
PARTILHE
A OPINIÃO de ELISEU CORREIA;
Managing director EC Travel;
eliseucorreia@sapo.pt

Há 20 anos que pedimos um Hospital, estamos à frente de toda a gente e o hospital vai para???? a Madeira.

A TAP voa de todo o lado para o estrangeiro menos de?? Faro.

Há uma nova linha de crédito para estudantes universitários e afins é para todos menos para… o Algarve!!!

É preciso procurar petróleo no mar, quem é que vão lixar? O Algarve.

Quem é que ignora o Algarve o ano todo e só se lembra dele para passar férias? Quem manda.

Temos a estrada mais perigosa do país e mais assassina. Quem se preocupa? Ninguém.

Podia estar cá o dia todo. Farto de ser ignorado e pagar para isso.

Os algarvios só servem para pagar impostos e mais nada.

Só temos obrigações para com o poder central mas não temos regalias.

Apetece-me gritar em voz alta: Independência e já!!!

Se não é a independência que seja a autonomia.

Precisamos dum movimento cívico que defenda o Algarve, o seu passado, o seu presente e muito mais importante, um futuro.

Um movimento de algarvios de espírito livre e aberto que estejam dispostos a servir a sua região e não servir-se dela.

Até tenho aqui um nome giro para o efeito: “AMA” (Alma Mater Algarvia).

E precisamos de mais.

Precisamos que quem seja eleito pelos algarvios deixe de ser moço de recados dos seus partidos, seja de que cor for.

Precisamos que honrem quem vota neles.

Precisamos que assumam como seu, o único partido que devem servir de alma e coração: o seu Algarve.

Precisamos que tenham a coragem que os outros não tiveram até hoje. Ou seja, como diz o povo, precisamos de gente com tomates.

Têm-nos?

Facebook Comments

Comentários no Facebook