Gigante laço azul humano alerta para maus-tratos na infância

Gigante laço azul humano alerta para maus-tratos na infância [fotogaleria]

1547
PARTILHE

Mais de 2.000 mil pessoas juntaram-se durante a manhã desta terça-feira, 30 de abril, no Estádio Municipal de Olhão para participar na formação de um laço azul humano. O Município de Olhão associou-se assim ao mês de prevenção dos maus-tratos na infância e juventude que, por todo o país, relembra a responsabilidade coletiva para a prevenção dos maus-tratos.

A ação de sensibilização contou com 88 turmas do concelho, bem como com inúmeras IPSSs, associações, bombeiros e forças de segurança.

Com esta atividade, a organização pretendeu, mais uma vez, tornar visível o interesse comum e esforço conjunto das instituições do concelho relativamente ao problema dos maus-tratos na infância e juventude e informar e consciencializar a comunidade para o seu papel na sua prevenção.

Na ocasião, que contou com a participação do presidente da Câmara Municipal de Olhão, António Miguel Pina, e da restante vereação, o autarca sublinhou “o papel de todos enquanto comunidade, bem como das escolas, educadores e forças de segurança”, na luta contra “este flagelo que se continua a verificar”.

A Campanha do Laço Azul (Blue Ribbon) iniciou-se em 1989, nos Estados Unidos, quando Bonnie W.Finney amarrou uma fita azul à antena do seu carro, como forma de homenagem aos seus dois netos, ambos vítimas de maus-tratos. O azul, que simboliza a cor das lesões, servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta na proteção das crianças da violência e negligência.

A história desta avó demonstra o efeito que a preocupação de um único cidadão pode ter no despertar das consciências do público relativamente aos maus-tratos contra as crianças, na sua prevenção e na promoção e proteção dos seus direitos.

(Stefanie Palma / Cristina Mendonça)

Facebook Comments

Comentários no Facebook