Foi você que disse SIFARMA?

Foi você que disse SIFARMA?

339
PARTILHE

 

A OPINIÃO de BEJA SANTOS;
Assessor do Instituto de Defesa do Consumidor;
Consultor do POSTAL

Não é de mais insistir que num tempo em que os cuidados de saúde vivem um futuro incerto, e com custos por vezes onerosos, o aconselhamento farmacêutico continua a ser totalmente gratuito e possibilita escolhas corretas para o nosso bem-estar. A situação irá revolucionar-se com programas de gestão dos doentes crónicos nas farmácias, mas será assunto para outro texto.

SIFARMA é sinónimo de um instrumento focado no aconselhamento e na segurança da dispensa dos medicamentos. É um processo voluntário, o utente pede que se crie uma ficha, que goza de absoluta confidencialidade, com a legislação da proteção dos dados. Sabe-se que tomar medicamentos envolve sempre um risco. Com o SIFARMA fica na ficha o histórico do doente, aqui incluindo as doenças que sofreu ou sofre, os medicamentos que toma ou já tomou, reações adversas já detetadas, alergias, contraindicações, tipo de automedicação praticada, entre outros elementos.

Recorrendo ao SIFARMA, no momento de dispensa do medicamento ou medicamentos é possível, de uma forma rápida e completa: identificar a possibilidade de interferência com doenças ou outros medicamentos, a possibilidade de alergias ou reações adversas e situações nas quais a terapêutica não é a mais adequada; informar o utente sobre precauções particulares na utilização do medicamento; explicar quanto, quando e como tomar de forma correta um medicamento, sendo possível imprimir alguma desta informação em etiqueta autocolante; identificar fatores que contribuem para a efetividade da toma do medicamento, como será o caso da adesão à terapêutica. Na ficha do utente registam-se todos os medicamentos que toma e, caso haja, as patologias, alergias e reações adversas que tenha tido a medicamentos. Cada novo medicamento dispensado é automaticamente avaliado, gerando um conjunto de avisos de segurança personalizados.

Todos estes procedimentos são gratuitos, insista-se. No ato da dispensa, o utente tem a garantia de serem emitidos avisos de segurança que são alertas importantes para, por exemplo, identificar falhas terapêuticas. Se quer que o seu farmacêutico lhe preste o melhor serviço de saúde, inteire-se dos benefícios que a ficha de utente lhe pode trazer. Conjugadamente com a ficha de utente, as farmácias dispensam suportes informativos sobre uma multiplicidade de temas, sempre atuais. Podemos dizer com toda a convicção que a promoção da saúde recebeu um novo impulso com esta ferramenta informática que está ao nosso serviço nos balcões das farmácias. A nossa cidadania na saúde tem tudo a ganhar em aderir à ficha do utente com acompanhamento. Temos direito ao melhor serviço de saúde possível.

(CM)

Facebook Comments

Comentários no Facebook