Infralobo inova na recolha de resíduos em Vale do Lobo

Infralobo inova na recolha de resíduos em Vale do Lobo [fotogaleria]

511
PARTILHE

Em 2017, com o lançamento da plataforma Infralobo Smart Management e implementação de um conjunto de tecnologias, surgiu o conceito de Smart Resort. Desde então, a empresa tem vindo a seguir uma política de sustentabilidade ambiental focada em medidas concretas, no combate às alterações climáticas, impulsionadas pela Câmara Municipal de Loulé.

A Infralobo – Empresa de infra-estruturas de Vale do Lobo, “tem sido pioneira na implementação de soluções tecnológicas para uma gestão sustentável dos recursos e uma mobilidade amiga do ambiente, estratégia que tem permitido à empresa uma redução efetiva no consumo de água, energia e nos custos com combustível”.

No âmbito da Semana do Município, a empresa deu mais um passo nessa estratégia de sustentabilidade ambiental. A Infralobo apresentou, hoje, 29 de maio, um sistema de gestão inteligente de resíduos, o Smart Waste System, criado por uma start up portuguesa. A tecnologia foi apresentada pelo presidente da Infralobo, Carlos Manso, e por Vítor Aleixo, presidente da Câmara Municipal de Loulé.

Esta ferramenta tecnológica inovadora, que irá estar operacional a partir de segunda-feira, possibilita uma melhor gestão da frota de recolha de resíduos, o que se traduz numa poupança real do tempo gasto nas viagens e no consumo de combustível. Consistindo na colocação de sensores de leitura volumétrica nos contentores, aliado a uma plataforma online que permite a leitura dos dados emitidos pelos sensores, este planeamento mais eficiente do processo de recolha de resíduos também se traduz na diminuição do volume de poluição e do ruído associado à operação, com ganhos para a qualidade de vida dos residentes.

No âmbito da Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas de Loulé, a Infralobo tem vindo, nos últimos três anos, a projetar um conjunto de medidas que podem ser consideradas como um modelo na gestão ambiental sustentável do concelho. Um exemplo é a inauguração, no mesmo dia, da nova estação elevatória e dos dois novos postos de carregamento para viaturas elétricas colocados na praça central de Vale do Lobo. A previsão é aumentar o número de postos de carregamento no concelho, permitindo que um número cada vez maior de automobilistas possa utilizar os pontos para carregar as baterias dos seus veículos elétricos. Na mesma linha de ação, a Infralobo investiu aproximadamente 400 mil euros na deslocalização da atual estação elevatória de águas residuais, o que envolveu a construção de um edifício, novas bombas e um novo Posto de Transformação de apoio.

Com o lançamento destas soluções tecnológicas, a Infralobo encerra um ciclo de importantes investimentos na melhoria da operacionalização do seu sistema produtivo, com um impacto direto no dia a dia dos residentes. Segundo Carlos Manso, presidente da Infralobo, “apesar de estar concluído este ciclo, a empresa vai prosseguir a política de sustentabilidade ambiental que tem permitido alcançar resultados benéficos em termos de poupança de recursos, quer para a empresa, quer para o planeta”.

Com a criação do Smart Management e com a implementação de medidas mais sustentáveis, a Infralobo registou, ao longo do último ano, uma melhoria do serviço de resposta aos clientes (de 15 a 20 dias, em 2018, menos de 1 dia, em 2019), menos 12 viaturas de serviço operacionais e cerca de 48 mil euros poupados anualmente.

(Andrea Camilo / Cristina Mendonça)

Facebook Comments

Comentários no Facebook