Plogging Solidário une desporto e sustentabilidade em Lagos

Plogging Solidário une desporto e sustentabilidade em Lagos

676
PARTILHE
A iniciativa realiza-se na Meia Praia, em Lagos (Foto: Mickael Fjaere D.R.)

A Meia Praia, em Lagos, foi o local escolhido por sete empresários para realizar um Plogging Solidário em que o dinheiro angariado reverte para os Bombeiros Voluntários de Lagos. A iniciativa, que se realiza no dia 16 de Junho, a partir das 9 horas, consiste numa recolha de lixo não-biodegradável, enquanto se pratica desporto e tem um valor de inscrição de cinco euros.

Segundo Helena Raimundo, membro da organização do evento, “a ideia do Plogging Solidário advém de uma fusão de conceitos e necessidades, como o interesse crescente da nossa sociedade no desporto e atividades ao ar livre; a vontade em apoiar os Bombeiros Voluntários de Lagos, especialmente tendo em conta que os incêndios em Monchique se têm tornado num flagelo anual e a degradação e sujidade de algumas zonas perto dos trilhos e caminhos da Meia Praia, tal como o lixo que dá à costa”.

Chegamos a uma altura em que existe mais plástico que peixe nos oceanos e, por isso, “torna-se cada vez mais importante criar iniciativas que consolidem ideias de sustentabilidade e mudem comportamentos nas nossas sociedades”, explica a organização.

No que toca à escolha do local, Helena Raimundo adianta que “existiam duas áreas principais em Lagos onde poderíamos ter realizado o evento: a Ponta da Piedade e a Meia Praia. Esta última oferecia melhores condições especificamente para o Plogging, devido às características e distância da rota.
Também ajudou na decisão o facto de certas zonas da Meia Praia serem de difícil acesso no que concerne à limpeza, o que faz com que se justifique a nossa intervenção com este evento”.

Num momento em que tanto se fala em sustentabilidade e cuidar do ambiente, o principal objetivo do evento é sensibilizar a população em geral, assim como todos os operadores de turismo e os turistas, para a importância da preservação e proteção das nossas praias e oceano. Na medida em que há comportamentos na sociedade que são urgentes modificar em prol do ambiente. “Com este evento de Plogging pretendemos essa consciencialização e a recolha intensiva de lixo, que de outra forma iria depositar-se no fundo do mar”.

A organização alerta, ainda, para o facto de que, ao “associarmos o evento a um ato solidário a favor dos Bombeiros Voluntários de Lagos, é a nossa maneira de agradecer e retribuir o esforço e dedicação desta corporação de bombeiros voluntários. Mais do que cuidar da Meia Praia, estaremos todos a cuidar de quem cuida diariamente de nós.

Juntos, Unidos pela Sustentabilidade!”. Com uma expetativa de atingir 250 participantes, a organização contou ainda ao POSTAL que “a ideia para esta iniciativa surgiu, em finais de 2018, quando analisámos as tendências de viagem para este ano e verificámos que, à semelhança do que aconteceu nos anos anteriores, há uma grande preocupação por parte dos turistas na escolha do destino de férias, baseada na sustentabilidade ambiental e social”.

O evento é apoiado pelo Câmara Municipal de Lagos e conta com a organização de um grupo de empresários de Lagos: Helena Raimundo e João Morais (Algarve Golden Properties), André Glória, Pedro Caciones e Ricardo Gonçalves (Volta do Mar),Jorge Coelho (Casa dos Avós), Mickael Fjaere (Mickael Fjaere Photography) e Ana Barrocas e equipa (AB Creative).

SAIBA MAIS: Lagos: Plogging solidário recolhe 300 kg de lixo na Meia Praia

(Eunice Silva / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook