“De profundis” – uma exposição de Cecília Rodrigues

“De profundis” – uma exposição de Cecília Rodrigues

546
PARTILHE
- PUB -
A artista sente-se muito emocionada com a sua primeira exposição (Foto Andrea Camilo / POSTAL)

“De profundis” é a primeira exposição de Cecília Rodrigues. A inauguração teve lugar a 7 de junho, na Associação Social e Cultural de Almancil (ASCA).

A artista por trás das obras expostas na ASCA revela que “esta exposição me deixa muito emocionada, na medida em que é a primeira verdadeira exposição que eu faço na minha vida”. No que diz respeito à arte, Cecília é muito assertiva, dizendo que a sua natureza “sempre foi esta, embora tenha sido contrariada ao longo da minha vida”.

As contrariedades impostas à sua vocação, levaram a pintora a fazer uma formação em História de Arte, e Cecília conta ao POSTAL que “esta formação acabou por me afastar da criação da arte em si, levando-me a dedicar-me mais ao estudo da arte do que a construir e a deixar falar as minhas emoções. Sinto que hoje tem início uma nova etapa na minha vida”.

A artista sentiu que tudo podia mudar quando “a ASCA me convidou para realizar esta exposição. Acabei por arranjar coragem de mostrar as obras que andava a fazer e os responsáveis da associação acharam que valia realmente a pena realizar esta mostra de arte”.

“Aquilo que está exposto aqui, hoje, é uma espécie de revelação de uma força interior que me levou a deixar surgir a cor”, diz a pintora em relação às telas que apresentou em Almancil, no passado dia 7.

Cecília revela, ainda, a felicidade e a realização pessoal que sentiu ao montar esta exposição, dizendo ao POSTAL que “esta é uma obra que me deixou uma grande alegria e, ao mesmo tempo, uma grande paz porque é algo que eu sentia, que estava dentro de mim desde sempre, e que foi contrariado ao longo de toda a minha vida”. Olhando para o seu trabalho, a artista realça “outro aspeto importante destas obras, que é a revelação interior que me proporcionou. Eu sempre dei muita importância ao desenho, às formas, achava que o desenho primava em relação à cor e, de repente, descobri que a cor por si, ao existir, define formas e revela emoções”.

Para todos os amantes de arte e curiosos, a exposição estará presente na Galeria da Associação Social e Cultural de Almancil até ao dia 28 de junho, podendo ser visitada gratuitamente das 9 horas às 18 horas, de segunda a sexta-feira. Todas as obras realizadas e expostas pela artista estarão, também, para venda na exposição, dando a oportunidade ao público de levar para casa obras únicas em que “é a cor que expressa os sentimentos e as emoções e é, também, a cor que leva à criação de formas e não o contrário”, segundo explica a autora das obras.

(Andrea Camilo / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook