Cristóvão Norte: “Falecimento de bebé tem que ser investigado – caso é...

Cristóvão Norte: “Falecimento de bebé tem que ser investigado – caso é mau demais para ser verdade”

1374
PARTILHE

É hoje notícia o falecimento de um bebé prematuro recém-nascido no Hospital Amadora-Sintra, após evacuação de grávida do Hospital de Faro, por força da total incapacidade de resposta do serviço de neonatologia.

O deputado enfatiza que “ninguém podia dizer que não sabia que uma tragédia
destas iria suceder” (Foto arquivo D.R.)

Cristóvão Norte, deputado PSD pelo Algarve, assinala que “os meus sentimentos estão com a família, o que aconteceu não pode, não deve, não se tolera que suceda”, sublinhando o facto de “a maternidade em Portimão apenas existir no papel e o serviço de neonatologia em Faro estar a rebentar pelas costuras e não pode fazer milagres”.

O deputado enfatiza que “ninguém podia dizer que não sabia que uma tragédia destas iria suceder, tantos têm sido os avisos que se têm feito, os episódios que têm sido públicos, que só por intolerável renúncia a agir chegamos a este momento tão triste”.

Cristóvão Norte, deputado do PSD, exige “o ministério da saúde tem que ordenar a abertura de um inquérito e apurar responsabilidades. A grávida ficou várias horas à espera de ambulância, o serviço não tem espaço nem incubadoras suficientes, é tudo mau de mais para ser verdade. Assim, têm que se transferir grávidas para muito longe, o que em casos destes aumenta exponencialmente os riscos para grávidas e bebés. Várias pessoas, nas quais me incluo, têm alertado para isto. O Governo nada fez.”

Por fim, assume “o Algarve sofre uma hemorragia na saúde, que não é nova mas que se agrava, não estanca. Estes episódios são cada vez mais comuns, um inaceitável novo normal, que não é pior porque há muitos profissionais que se empenham de forma extraordinária”.

(CM)

Facebook Comments

Comentários no Facebook