Polícia Judiciária aperta cerco a suspeito de homicídio da Lick

Polícia Judiciária aperta cerco a suspeito de homicídio da Lick

2799
PARTILHE
- PUB -

A Polícia Judiciária continua as investigações relativas ao homicídio de Lucas Leote, jovem albufeirense que foi morto a tiro na passada sexta-feira, no exterior da discoteca Lick. A namorada do suspeito já foi ouvida.

Este é o rosto do suspeito de matar a tiro o jovem de 19 anos pertencente ao `staff` da Lick (D.R.)

“Os investigadores da PJ já ouviram a namorada de António Tavares e foram à casa de vários familiares do suspeito, em Almancil”, segundo avança o CM.

Lucas Leote foi baleado no pescoço [e não na cabeça] na madrugada de sexta-feira no exterior da discoteca LICK.

O jovem de Albufeira tinha completado o 19º aniversário no passado dia 14 de agosto. Era um elemento do ‘staff’ da discoteca LICK, ex-Kadoc, localizada na Freguesia de Boliqueime, concelho de Loulé.

Fernando Pacheco, gerente da Lick, adiantou que o jovem era um colaborador da discoteca, e não segurança, que estava à porta a colocar pulseiras de acesso ao espaço.

O autor do crime terá sido impedido de entrar no espaço. Mais tarde, voltou com uma arma e apontou para a entrada da discoteca e disparando vários tiros, tendo um deles atingido o percoço do jovem que foi transportada para o hospital de Faro, onde veio a falecer.

Diz quem o conhecia bem que era um rapaz amante da música com muita alegria e boa energia. Tinha o condão de fazer todos felizes.

SAIBA MAIS:

(SP/HDF)

Facebook Comments

Comentários no Facebook